Déjà vu

Meu mundo perdeu suas cores, agora vejo apenas tons de cinza. Os caminhos pelos quais percorro são tortuosos e extenuantes. A vida perdeu o sentido. Perdi as rédeas do meu próprio destino, fui rebaixada da posição de autora para uma mera telespectadora. Mesmo o simples ato de se levantar da cama tornou-se tão banal ao ponto de ter que fazê-lo de forçosamente, todos os dias, apenas para cumprir minhas obrigações. Eu sobrevivo por inércia. Uma vez que me encontro vivo, continuarei vivo até que algo de pior aconteça. A realidade em que vivo, da forma como ela é, não me agrada mais. Os programas de TV dos mais sensacionalistas aos mais apelativos e nem as coisas mundanas já não me causam mais estranhamentos. Meus sonhos já não me causam esperanças, estão todos fadados ao fracasso. Meu futuro é incerto. Não reajo mais a estímulos. Não confio mais nem em meus próprios sentidos. Estou perdida, não tenho como fugir disso. Minha vida tomou rumos inesperados, vi os dias passarem todo esse tempo sem ao menos ter vivido de fato…

— Ellie C.

Deixe uma resposta